ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES

terça-feira, 1 de março de 2016

O Cristão como Sal da Terra e Luz do Mundo


Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte (Mateus 5.13, 14);

    O sal é um elemento de grande utilidade em nossas vidas. Além de preservar e dar sabor aos alimentos, exerce em nosso organismo um importante papel, para lhe manter o equilíbrio fisiológico. A Química nos ensina que onde quer que o encontremos, seja na terra ou no mar, ele é sempre o mesmo: inalterado, inalterável. Dotado de qualidades essencialmente conservadoras, mantém-se incorruptível, preservando, ainda, os corpos que com ele entram em contato.

Fazendo algumas considerações:

1°) Sabemos que nos tempos antigos o sal era utilizado para conservar os alimentos. Até porque o sal ele tem esta função de preservar os corpos que com ele entram em contato. E quando Jesus diz: "Vós sois o sal da terra e a luz do mundo", ele está dizendo você tem que fazer a diferença em meio a uma sociedade cheia de mentira, perversidade, soberba, etc. e continua dizendo, "e se o sal for insípido, com que se há de salgar?" É como se Jesus estivesse dizendo: Vocês são o Sal da terra que a tornou suportável. Se perderem seu sabor, que acontecerá ao mundo? Vocês mesmos serão jogados fora e tratados como coisa sem valor.

2°) O sal é elemento precioso, porém precisa ser usado na quantidade certa, com equilíbrio. Colocar muito sal pode estragar o alimento, tornando-o impróprio para o consumo. É o caso dos fanáticos, dos exagerados, aqueles que se distanciam da realidade, e que em consequência, nada transmitem de útil.

3°) "Se o sal perder sua força e tornar-se insípido, para mais nada presta senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens". Uma exortação àqueles que cuidam mais da aparência, do que da essência. Estão mais interessados no que os outros pensam sobre eles, do que em sua real situação. São os fariseus de todos os tempos, mais interessados em prestígio, destaque social, do que em atender o objetivo da vida que é a evolução espiritual.

    No versículo 14, do quinto capítulo do livro de Mateus, Jesus afirma que somos a luz do mundo (texto acima destacado), e continua dizendo: "não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte." É como se dissesse: Deixe a luz que Deus colocou em você brilhar e que através dela, muitos venham a ser impactados através de seu testemunho, de sua vida.


Ainda, o pecado cresce nas trevas:

Jó 24.13,15,17: Os perversos são inimigos da luz, não conhecem os seus caminhos, nem permanecem nas suas veredas... aguardam o crepúsculo os olhos do adúltero; este disse consigo: ninguém me reconhecerá; e cobre o rosto... pois a manhã para todos eles são como sombra de morte; mas os terrores da noite lhes são familiares.

Isaías 29.15-16: Ai dos que escondem profundamente o seu propósito do Senhor, e as suas próprias obras fazem às escuras, e dizem: Quem nos vê? Quem nos conhece? Que perversidade a vossa! Como se o oleiro fosse igual ao barro, e a obra dissesse do seu artífice: Ele não me fez; e a coisa feita dissesse do seu oleiro: Ele nada sabe.

Isaías 28.15: Porquanto dizeis: ... não chegará a nós porque por refúgio temos a mentira, e debaixo da falsidade nos temos escondido.

Salmo 139.7,11,12: Para onde me ausentarei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? Se eu digo: As trevas, com efeito, me encobrirão, e a luz ao redor de mim se fará noite... as trevas e a luz são a mesma coisa.

Jeremias 23.24: Ocultar-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? Diz o Senhor; porventura não encho eu os céus e a terra? Diz o Senhor.

Jeremias 16.17: Porque os meus olhos estão sobre todos os seus caminhos; ninguém se esconde diante de mim, nem se encobre a sua iniquidade aos meus olhos.



A Luz fazendo justiça:

A mesma luz que faz uma planta crescer, endurece o barro. A luz é a mesma, mas as consequências são completamente diferentes.

João 3.19-21: O julgamento é este: a luz veio ao mundo e os homens preferiram as trevas ao invés da luz porque suas obras eram más. Todo aquele que pratica o mal odeia a luz e se mantém longe dela, pois tem medo que suas obras sejam expostas. Mas todo aquele que pratica a verdade aproxima-se da luz para que fique claro que tudo o que ele faz é feito em Deus.



Os segredos são temporários, você pode contar com a Luz:

Mateus 10.26-27: Portanto, não tenham medo deles. Não há nada escondido que não venha a ser revelado, nem oculto que não venha a se tornar conhecido. O que eu lhes digo na escuridão, falem à luz do dia; o que é sussurrado em seus ouvidos, proclamem dos telhados.

Marcos 4.22: Pois nada está oculto, senão para ser divulgado; e nada mantido em secreto, senão para ser trazido à luz.



O que a Luz ilumina?

Salmo 90.8: Diante de ti pusestes as nossas iniquidades, e sob a luz do teu rosto os nossos pecados ocultos.

Jó 12.22: Das trevas manifesta coisas profundas, e traz à luz a densa escuridade.

Jó 28.11: e traz à luz o que está escondido.

Daniel 2.22: Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz.

1 Coríntios 4.5: ...Ele trará a luz do dia tudo o que no presente está escondido nas trevas, e ele exporá os desígnios ocultos do coração dos homens.

    Que através de nossas atitudes, modo de viver, falar ou até mesmo pensar, possamos refletir a verdadeira luz do santo Evangelho, que é Cristo, o Verbo Vivo que se fez carne para salvar uma humanidade distante, mas que por meio da fé, pode novamente desfrutar de comunhão com Deus.