ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Não Existe Meio Termo


Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem (Mateus 7.13,14).
Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo (1 Timóteo 2.5, 6).

       No atual momento que vivemos, a sociedade deleita-se no princípio da autossuficiência. Por vezes, em meio ao contexto tão conturbado de nossos dias, esquecemo-nos Daquele que promove o nosso sustento e tem zelo por nossa alma. Querido(a), permita-me fazer-lhe apenas duas perguntas: se você falecesse hoje, o que seria de sua alma? Você estaria preparado para encarar o Grande Juiz, que não toma o culpado por inocente (Naum 1.3)?

     A Sagrada Escritura enfatiza que todos nós pecamos e destituídos estamos da Glória de Deus (Romanos 8.23). Você pode estar se perguntando: isso significa dizer que não existe maneira alguma de tornar-me participante da salvação? Que, de fato, estamos todos condenados? Não! Para promover a redenção humana, Deus enviou o seu único filho, Jesus, para morrer uma morte de cruz. Jesus foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades, o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras nós fomos sarados (Isaías 53.5). Hoje, podemos alcançar a vida eterna por meio de Jesus, ao entregar por inteiro nossa vida a seus cuidados.

     Entretanto, Deus nos ama incondicionalmente (João 3.16) e deseja ardentemente que sejamos salvos e cheguemos ao conhecimento da verdade (1 Timóteo 2.4), porém cabe a cada um de nós decidir aceitá-lo ou simplesmente renunciá-lo, não dando crédito a seu sacrifício. É de nossa competência decidir qual caminho seguir. Ou decidimos trilhar o caminho que conduz à perdição, ou o caminho que conduz à vida. Mas devo dizer que são poucos os que querem andar pelo caminho que conduz à vida e em seguida negar-se a si mesmo para seguir a Jesus, esforçar-se sinceramente para obedecer a seus mandamentos, buscar zelosamente o seu reino e a sua justiça e perseverar até o fim com verdadeira fé, pureza e amor. Todavia, os que andam pelo caminho da perdição nunca terão direito a vida eterna e sofrerão as consequências se sua escolha.

        Caro leitor, abra seus olhos! Depois da morte, nós seguiremos ao juízo (Hebreus 9.27), não existe meio termo. Decida-se enquanto há tempo! Entregue a sua vida a Jesus, pois só ele pode lhe conceder a paz com Deus (Romanos 5.1).