ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES

quinta-feira, 26 de maio de 2016

A Confissão de Isaías


No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; e o seu séquito enchia o templo. Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam. E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória. E os umbrais das portas se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça. Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos. Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado (Isaías 6.1-7).

    Querido (a), sou grato ao Senhor Jesus por mais esta oportunidade, na qual convido você a fazermos mais uma reflexão da infalível, inefável e indissolúvel Palavra de Deus. 

      O texto citado acima é referente à escolha e consagração de Isaías para profeta, mas não quero que você olhe a princípio ‘o que era ser um profeta’ ou ‘qual a importância do profeta’ no Antigo Testamento. Entretanto, tendo por base o Evangelho de Cristo, te convido a analisar quem era Isaías antes da sua consagração. 

     No primeiro versículo, Isaías começa a narrar talvez sua primeira experiência com Deus, onde o Senhor estava sentado sobre seu trono e os serafins permanentemente O adoravam. Observe, que quando a Santidade de Deus chega até a face do homem, este, às vezes tão soberbo, tão ambicioso, tão egoísta, como vemos nos nossos dias, passa a reconhecer de imediato suas culpas e limitações. Isaías era mais um homem no meio de um povo corrompido que havia se afastado do Criador, mas diante da glória de Deus ele reconhece a impureza dos seus lábios (v. 5). 

     O ato de Isaías foi de quebrantamento, confissão, e um coração quebrantado é o que Deus espera de mim e de você para que Ele opere o maior milagre de todos: a Salvação (Salmos 51.17). Perceba ainda, que só a partir da confissão de Isaías é que Deus passa a tomar uma atitude, quando envia um Serafim e esse toca os lábios do, até então, impuro Isaías com brasa viva do altar e assim remi-lo de seu pecado. 

    Deus tem um plano à toda criatura. Na vida de Isaías era o ministério profético, e na sua? Qual será? Antes, atente ao fato de que cabe ao homem, através do livre arbítrio, confessar suas culpas (Atos 3.19; Colossenses 3.5-9), assim como fez Isaías, para que o Senhor realize Sua vontade em nossas vidas. 

     Os tempos são outros, é bem verdade, mas o homem continua se corrompendo e se afastando do Senhor, que por sinal é o mesmo (Malaquias 3.6)! A vontade de Deus para a vida do homem é que este viva em santidade (Hebreus 12.14) pois isso o trará a Vida Eterna (João 3.16). Então, se coloque no lugar de Isaías! Como estão teus lábios? Como está a tua vida diante da santidade do Senhor? Deus ainda possui brasa viva, ainda possui tenaz e ainda quer revelar Sua vontade na vida das pessoas. Que Deus te abençoe!