ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Jesus, a nossa Esperança


Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram. Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida. Porque, como, pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim, pela obediência de um, muitos serão feitos justos. Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça; para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo, nosso Senhor (Romanos 5.12,18-21).


Caro(a) leitor(a), ao refletirmos na Palavra de Deus, é percebido que esses versículos retratam uma realidade universal, isto é, o fato de que todo ser humano nasce em pecado e por esse motivo são destituídos da glória de Deus (Romanos 3.23). Nessa condição, deixamos de desfrutar da presença do Deus Altíssimo em nossas vidas e, por conseguinte, perdemos o direito de um dia morar ao lado do Senhor. Pensar assim significa que não há esperança para o ser humano? Não! Jesus é a nossa esperança de vida eterna.

De fato, em outro tempo não tínhamos esperança de sermos participantes da vida eterna, porque por um homem (Adão) entrou o pecado e a morte espiritual sucedeu a todos os homens, por isso todos nós pecamos (Romanos 5.12). Adão transmitiu o pecado ao gênero humano, corrompendo todas as pessoas nascidas a partir de então, e assim todos os seres humanos passaram a nascer propensos ao pecado e ao mal (Gênesis 6.5).

Entretanto, ser por um lado, a desobediência de um só homem nos fez pecadores, pela obediência de outro, muito maior do que Adão (Jesus), fomos feitos justos, fomos justificados. Jesus Cristo, através de seu sacrifício no calvário, através do derramamento de seu sangue imaculado, nos concedeu o direito de sermos salvos. É por meio dEle que o ser humano encontra o caminho que um dia o levará para a habitação de Deus. Não há outro caminho para a redenção humana. Jesus é o caminho, a verdade e a vida (João 14.10).

"(...) assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida (Romanos 5.18)."

O preço (de sangue) foi pago, entretanto a “justificação de vida” para todas as pessoas é condicional; ela torna-se real quando o ser humano passa a crer em Jesus Cristo e assim recebe sua Graça, a vida e o dom da justiça.

Por isso, é preciso entender a necessidade de entregar sua vida a Jesus Cristo, para que Ele possa conceder-lhe o direito de ser participante da vida eterna, por intermédio do poder de justificação que há em seu Santo Nome. Jesus é a nossa esperança!