ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES

terça-feira, 25 de outubro de 2016

A Presença de Deus


Então disse o SENHOR a Moisés: Passa diante do povo, e toma contigo alguns dos anciãos de Israel; e toma na tua mão a tua vara, com que feriste o rio, e vai. Eis que eu estarei ali diante de ti sobre a rocha, em Horebe, e tu ferirás a rocha, e dela sairão águas e o povo beberá. E Moisés assim o fez, diante dos olhos dos anciãos de Israel. E chamou aquele lugar Massá e Meribá, por causa da contenda dos filhos de Israel, e porque tentaram ao SENHOR, dizendo: Está o SENHOR no meio de nós, ou não (Êxodo 17.5-7)?


A paz do Senhor Jesus! Vamos meditar mais uma vez nas Sagradas Escrituras? Que Deus nos esclareça e abra o nosso entendimento para as suas Verdades.

A passagem separada para nossa meditação é referente à peregrinação do povo de Israel pelo deserto. Tal fato ocorreu após a saída destes do Egito (Êxodo 14), fruto do grande milagre que o SENHOR operou pelos seus. A Palavra de Deus nos mostra que Israel foi a nação projetada pelo Senhor para abençoar todas as famílias da terra (Gênesis 12.2,3; 15.5; 17.2,4,16; Êxodo 19.6), porém, isso não aconteceu devido à falta de discernimento espiritual daquele povo.

Quando lemos os versículos destacados acima, encontramos rastros da dureza de coração dos hebreus, que mesmo sendo escolhidos pelo único Deus verdadeiro se recusaram a andar conforme sua vontade. Muitos viviam tão deslocados e descompromissados que chegaram ao absurdo de perguntar: Está o SENHOR no meio de nós, ou não?

Aquele povo era testemunha das grandes maravilhas operadas pelo Senhor em seu benefício e, contudo, impunham desconfianças às providências divinas. É a partir daí que podemos enxergar o tamanho da responsabilidade que é servir a Deus; não se serve a Ele com meras palavras, ou com meros gestos que beiram a superstição.

O que o Eterno quer de nós é entrega total, plena confiança e fé exclusiva na sua providência. Os dois primeiros versículos nos mostram quão grande é sua misericórdia, pois mesmo conhecendo o coração dos desobedientes, Ele pede a Moisés que, com o mesmo cajado utilizado como instrumento de fé para abrir o mar vermelho (Êxodo 14.16,21), fira uma rocha para que dela saia água, e por fim, mate a sede daqueles que murmuravam.

Do mesmo jeito nós, destituídos da glória de Deus (Romanos 3.23), errantes. Entretanto, Deus se fez homem, e na pessoa de Jesus Cristo, feriu mais uma vez a rocha para que a água venha saciar a alma daqueles que verdadeiramente o buscam, através da lavagem do Espírito (Tito 3.5).

Mas, para isso, você precisa se autorresponder: “Está o SENHOR no centro da minha vida, ou não?” Querido(a) leitor(a), por favor não ignore a pergunta, porém analise a mesma de forma sincera. Ainda: Você desfruta da salvação que há em Cristo? Você sente a presença dEle na sua vida? Tem feito o suficiente para querer as bênçãos de Deus? São perguntas como estas que servem como norte para sabermos como anda a nossa adoração ao Senhor.

Oro, para que você tenha respondido de forma positiva as perguntas acima, sempre com sinceridade, sabendo que não adianta se enganar. Caso contrário, procure a Igreja de Cristo, confesse suas culpas, seja nova criatura (2 Coríntios 5.17) e goze de plena comunhão com o Salvador. Ele não mudou, continua o mesmo e te chama...